Como invocar demonios para corpo de uma pessoa viva?

A pergunta é clara e direta, espero que Aluvaia ou alguem mais avançado aqui tenha algo para me acrescentar sobre o assunto.

(se vier junto com um grimorio e um link para o grimorio em português melhor ainda ;) )

Esclarecendo uma coisa: As coisas que EU posto aqui na maioria das vezes estão ligadas a Magia do Caos, só pra esclarecer mesmo, espero que tenham um bom dia ;)

Sinto que a respostá há de decepcioná-lo, mas antes agora do que mais tarde…

Segundo tenho afirmado, continuo forte na opinião de que o corpo humano é de tal forma produto da força que o anima, de seu Espírito, que mesmo que eventuais espíritos ou alma dos mortos andassem por aí rondando para tomar o corpo de outras pessoas vivas, ainda assim isso seria impossível. E tanto mais irreal o quadro quanto mais se afastarem da esfera humana esses pretensos “possessores”, como em hipótese aventada a respeito de possessões demoníacas, por exemplo.

O corpo não é apenas o veículo do Espírito, ele é, repito, o seu produto. Posso até admitir sintonia em diferentes graus, da inspiração, passando pelo transe e culminando no entusiasmo (do grego em + theos, literalmente “em Deus”), mas possessão, jamais, pelo menos, não literalmente.

Caso contrário, uma pessoa depois de morta, ou em coma, ou dormindo, poderia ser possuída por um espírito ou por alguma pretensa “entidade”; o que não ocorre, sendo esse, inclusive, um fenômeno cultural, posto que um demônio xintoísta não possui um crente evangélico, por exemplo.

Entretanto, a crença é algo fundamental em magia, e para fins práticos, crer estar possuído pode ser tão eficaz quanto, haja vista sessões de exorcismo e descarrego, momento em que um crê enquanto o outro o faz crer… se é que me entende.

1 Curtida

Não sou mais avançado que ninguém mas gosto de participar do fórum, vou responder o que penso.

Precisamos definir algumas coisas sobre sua pergunta:

  1. Invocar é o ato de se atrair uma energia espiritual para dentro de si. Neste caso a resposta é sim, basta a pessoa se dedicar a trabalhar nessa invocação sobre si mesma.
  2. Por que a especificação em pessoa viva? Um cadáver é um autômato elemental e nada pode ser feito sobre ele, a magia sempre irá operar sobre os vivos.
  3. Se você considerar demônios como formas espirituais que portam maldições ou formas que visam manipular outras pessoas e, nos dois casos, sendo emitidas por você direta ou indiretamente (evocando e projetando como um ataque psíquico ou compactuando com uma entidade para que ela faça isso para você) então sim, é possível afetar uma pessoa.
  4. Se você se refere a você mesmo invocar Astaroth por exemplo e então enviar esse demônio para possuir a mente de outra pessoa então a resposta é não, pelo contrário, o possuído será você, ainda que sutilmente, e a falha será sua companheira constante.
1 Curtida

Se você me permitir, Satturnus, vou usar a sua citação para dizer algo que tem bastante tempo que desejo esclarecer.

Esse lance de “mais avançado” ou “menos avançado” é a pior armadilha na qual se pode cair quando nos aventuramos pelo mundo nebuloso do “ocultismo”. Não caiam na bobagem de dar crédito a “quem disse”, deem crédito a “o que foi dito”.

Quando vocês conferem qualquer tipo de autoridade à pessoas vocês deixam em segundo plano as ideias, e isso não só é o oposto do que sugere Thelema, como é aprisionar um livre pensador num lugar que não é dele. Faz o que TU QUERES.

O dia em que a pessoa não puder errar por receio de arrastar consigo uma galera, o pensador nele estará restrito a uma única via de manifestação. E a palavra de pecado é restrição.

E digo mais, tá cheio de cara bom por aí que só observa e não se envolve. Muitas vezes o meramente esperto está argumentando enquanto o realmente Sábio está calado.

No mais, no que tange à sua contribuição à discussão, caro Satturnus, todos notarão que nossos pontos de vista são muito diferentes, e ainda assim, de minha parte, devo dizer que sua colocação é irrepreensível. São pontos de vista, crenças que, apesar de diferentes, só enriquecem o conteúdo do Fórum. Que bom!

93!

2 Curtidas
  1. Irmão.

Belas palavras, obrigado por compartilhar elas conosco.

1 Curtida

IMPOSSÍVEL!
Nem perca o seu tempo procurando por isso.

Boa noite a todos.
Não creio que seja impossível tendo em vista que nas religiões afro brasileiras, ou como o catimbó Jurema, a bruxaria brasileira, se envia um castiço ou capataz e este se apossa da vítima podendo até levar a morte ou loucura. Espero ter ajudado.

Mas aí no caso eu acredito que seja por influência, o castiço no caso acompanha a pessoa influenciando os pensamentos dela e suas ações, mas não chega a possuir a vítima, tomando conta do corpo dela, pois precisaria de uma permissão da mesma.

A humanidade tem uma certa tendência estruturalista, e pega coisas grandes que não consegue controlar, entender e explicar e as subdivide para tentar lograr êxito em quaisquer desses quesitos.

Creio que exista no homem uma potência mágica, um potencial desconhecido e aparentemente incontrolável senão pela via da “terceirização”. A este grande potencial os antigos dividiram em partes menores, nomearam, deram formas, atributos, assinaturas, regências, funções, etc, criando tabelas, diagramas e correspondências ritualísticas no intuito de controlar conforme suas próprias demandas; nasceram os demônios e todo tipo de antropomorfização decorrentes do imaginário humano.

Particularmente acho a personalização dessa potência humana um processo grosseiro e arcaico, ainda que muito funcional. Entendo, pois, que a aceitação da existência de toda essa fauna de seres pressupõe inevitavelmente, ou a existência de planos, hostes e hierarquias, (e sua eventual inexistência nos colocaria num beco sem saída quanto ao seu efeito); ou a capacidade de criação da mente humana de “seres” fortes o suficiente para primir pressão no mundo físico, e nesse caso, ainda assim temos a potência criadora humana agindo por detrás da “criatura”, ou seja, aquilo que chamei acima de “terceirização” - processo no qual desloco de mim a responsabilidade e expectativa do resultado.

Nesses casos especificamente ainda a sugestão trabalha junto, nada sendo capaz de invadir e possuir o corpo de uma pessoa, muito embora o medo seja um condutor infalível para todo tipo de ataque. Nada mais fácil do que atacar alguém que está com medo de você.

Muito obrigado Alto_Astral e LBPDaimon :wink: