Dúvidas sobre o Rubi Estrela e o Duquetti

Bom, tomando como material de estudo o Liber XXV ( http://hermetic.com/sabazius/starruby_rit.htm ) e o livro "A magia de Aleister Crowley" do Lon Milo DuQuette, bem como os videos:

Frater Oz: https://www.youtube.com/watch?v=UxCnzRVU1WI

Saffir56: https://www.youtube.com/watch?v=Q9AE9f6yQMc

Star156: https://www.youtube.com/watch?v=uY6ti3fHEtI

Frater Superabo: https://www.youtube.com/watch?v=1xlauuObHA0

Surgiram algumas dúvidas:

O vídeo da Saffir56 e Frater Superabo fazem o sinal de fogo antes de lançar os pentagramas, além de traçarem uma linha entre os pentagramas (como no RmP). Queria saber se alguém sabe a explicação disso já que esses detalhes não constam no Liber XXV.

No Liber XXV Crowley fala para se realizar os "sinais de N.O.X". Segundo DuQuette são Puella, Puer, Vir e Mulier, entretanto todos os vídeos incluem o sinal de Master Triunphans, foi um erro do livro?

Além disso o livro do DuQuette desceve Puer como "De pé e com os pés unidos, cabeça reta. Que a mão direita (com o polegar entre os dedos indicador e médio) seja elevada, de modo que o antebraço faça um ângulo reto com o braço, o qual está estendido horizontalmente, alinhado com os ombros. Que a mão esquerda, com o polegar estendido à frente e os dedos apertados, repoise sobre a junção das coxas (atitude dos Deuses Mentu, Khem, etc.) Porém na foto fornecida no livro a modelo está com a mão esquerda ao lado da coxa e não na junção. Além disso, a direita difere da posição demonstrada no Liber ABA onde a mão está com os dedos estendidos e o polegar pra fora (e não com o polegar entre os dedos).

Star156 usa a ordem Puer, Vir, Puella, Mulier e Master Triunphans vibrando IOPAN ao final.

Frater Superabo, Frater Oz e Saffir56 repetem IOPAN IOPAN IOPAN PAN PAN

Star156 e Saffir56 fazem o sinal de Puer com os dedos da mão direita cerrados.

Alguem pode me dar um insight, não só no que está "errado" mas por que fazem de maneiras diversas?

Cara, tentando responder à sua pergunta da forma menos complicada, muito embora saiba que isso não deixará você satisfeito com a explicação, preciso lhe dizer que acredito que rituais não sejam (ou não devam ser) absolutamente férreos em sua elaboração e execução.

Eu realmente não sei o motivo das diferenciações, nem quando, como, ou por quem elas foram implantadas, apenas sei que praticantes adaptam rituais para seu próprio uso da forma que melhor lhes convém. E então eu lhe pergunto: Uma variação desse nível fará alguma diferença na efetividade do ritual? Na minha opinião, não. Eu, particularmente, não sigo um único ritual à risca, eu o adapto em para meu conforto, claro que não falo de mero conforto físico no momento da sua realização, mas o adapto para que não me violente nem me desconcentre.

Tomemos para exemplo prático um ritual basilar como é o RmP... Algumas pessoas (eu entre elas) se sentem desconfortáveis em vibrar o Tetragrammaton e, portanto, o vibram letra por letra ao invés de simplesmente trazerem para seu círculo mágico a lembrança daquele velho deus facínora e genocida. É claro que o Tetragrammaton é simbolo de uma série de outras ideias além desta ideia superficial, mas notei em minhas próprias práticas que era algo que me desconcentrava.

Acho, de certa forma, louvável seu preciosismo em saber o porquê das minúcias e das diferenciações de cada uma dos rituais, no entanto, não creio que elas sejam impeditivo para que você realize um Rubi Estrela formidável e efetivo adaptando-o às suas próprias inclinações ou reproduzindo-o do jeito que você ache mais completo.

A criação ou recriação de rituais não são privilégio dos “Grandes Iniciados”, dos “Mestres Fodásticos”, eles são quase como sigilos em movimento, e se não fizerem sentido para o operador, não haverá êxito. O importante não são as posturas, as palavras, os gestos, mas sim a atitude mental e o foco com que você os realiza.

É claro que você pode optar por ser um fundamentalista e tentar seguir a letra para alcançar o espírito, mas isso, na minha opinião, é perda de tempo e energia em algo sem muita importância.

Sei que não respondi à sua pergunta, mas acho que é uma dica válida.

1 curtida