Interesse em magia e ocultismo e religiões afro-brasileiras

Eu estou me interessando no estudo da magia e do ocultismo. Faço parte de uma religião afro-brasileira chamada Omolokô.
Algumas perguntas que eu tenho:

  1. Como seguir um estudo consistente por minha conta? Como saber quais são as fontes confiáveis e minerar conhecimento a esse respeito?
  2. Os livros são as melhores fontes de conhecimento em relação ao tema ou, assim como na minha religião a oralidade tem um papel mais forte? Ou seriam relevantes as publicações das Ordens Iniciática?
  3. Dá para conciliar o estudo magístico thelêmico ou judaico-cristao, cabala, alquimia e afins com religiões de matriz afro-brasileira? Se alguém tiver essa experiência e puder dar uma luz.

Grata

Saudações…

  1. Como seguir um estudo consistente por minha conta? Como saber quais são as fontes confiáveis e minerar conhecimento a esse respeito?

Então, eu começaria pelos clássicos. A má notícia é que nenhuma fonte é completamente confiável, tudo passa pela peneira do outro antes de chegar a você. A única fonte mais ou menos confiável é a sua própria experiência (e mesmo essa pode lhe enganar). Ainda assim, existem fontes boas e ensinamentos basilares que podem e devem ser levados em consideração antes de você alçar seu próprio voo. Aqui nesse fórum você deve achar muita coisa. Uma dica que eu lhe daria é que use o bom senso: se parecer absurdo, desconfie fortemente. Não existem milagres e nem grandes feitos observáveis, tudo é muito subjetivo, as maiores mudanças são internas. E o auto engano está aí pra cumprir com a sua razão de existir: enganar. O ego é insidioso, e gosta de fazer você pensar que é especial e cheio de poderes; convém tomar cuidado. E além disso, o chamado “ocultismo” é uma selva, onde cada um tem uma conjunto de verdades engatilhado para jogar em cima do outro. É saudável duvidar de tudo, inclusive dos seus sentidos, nem tudo é o que parece. Quando achar alguém cheio de certezas, desconfie.

  1. Os livros são as melhores fontes de conhecimento em relação ao tema ou, assim como na minha religião a oralidade tem um papel mais forte? Ou seriam relevantes as publicações das Ordens Iniciática?

Livros são um excelente começo; o próximo passo é a prática. Supervisionada, preferencialmente, mas não se prenda por isso. Muitos de nós não tem o acesso e a oportunidade de envolvimentos mais profundos com ordens e fraternidades, e nem por isso deixamos de vivenciar o mágico. Ter em mente o que você está buscando é importante, e de acordo com a sua própria Busca, uma vez que saiba o que é, tanto mais fácil de se colocar no caminho certo, com ou sem auxílio ou orientação de terceiros.

  1. Dá para conciliar o estudo magístico thelêmico ou judaico-cristao, cabala, alquimia e afins com religiões de matriz afro-brasileira? Se alguém tiver essa experiência e puder dar uma luz.

Você pode conciliar o que quiser, desde que entenda que as coisas não nasceram para caber necessariamente umas dentro das outras. Existem coisas que não se encaixam, e tudo bem, é assim mesmo, é preferível que você conviva com esse fato do que tente fazer tudo caber dentro da Cabala, por exemplo. Já vi algumas forçações de barra graves, e acho desnecessário, além disso, você pode acabar perdendo aspectos importantes pelo caminho. Justamente por isso sou meio contra muita mistura, por causa das deturpações das quais somos capazes para tentar fazer amenizar as dissonâncias cognitivas. Se Ogum veste azul, não sou eu quem o colocará vestido de vermelho por causa de Geburah. Ogum é Ogum; Geburah é Geburah, não precisam andar casados. E mesmo assim posso usar as duas coisas, mesmo que eventualmente em momentos diferentes, se isso me auxilia a compreender e interagir com o Universo.

1 Curtida

Vou responder só a terceira amigo :smiley:

Da para conciliar essas religiões (eu usaria a a palavra coisas aqui também, entenda) sim, segundo seu criterio, o criterio do “magista” ou como queira chamar. Só isso ja responde a pergunta. Mas continuando, não as divida na sua mente se for concilialas, use-as juntas (pois pra mim são todas fontes da mesma coisas, PARA MIM: MAGIA NEGRA).

Abraço cara.