Qual o sentido de praticas místicas?

Olá pessoal, faz um tempo que navegando pela internet me deparei com esse forum, e por curiosidade pesquisei sobre diversas ordens, religiões, e ramos do ocultismo, porém não consigo entender o objetivo delas e no que tal “arte mística” agrega ao meu ser, o que é possivel fazer e ao que esse conhecimento vai me levar, eu não possuo esse conhecimento místico, mas ao meu ver, qual o sentido de tudo isso se eu irei morrer eventualmente? Existe realmente algo mistico na vida além do que enxergamos? Com conhecimento é possivel reverter a morte? Quem sabe reencarnar com as memórias dessa vida(se é que reencarnação existe).Seria então o sentido disso tudo a busca pela Verdade? mesmo que seja, eu acho que a vida humana é muito curta, sendo assim difícil de chegar numa resposta adequada ou até mesmo aceitavel. Se fosse possivel por exemplo reencarnar com as minhas memórias e continuar a minha minha jornada pela verdade eu até entenderia a razão pela busca ao conhecimento místico ja que eu mesmo voltei a vida, então eu pergunto para vocês, existe algo além da minha visão? Se sim, então como posso fazer para enxergar esse novo mundo.

Olá.
Uma maneira de enxergar algo diferente em sua pergunta é tentar encarar práticas místicas, mágicas, religiosas e afins como parte da engrenagem que vc usa para conduzir a sua vida.

O seu novo mundo não é no pós vida, é agora, e os assuntos de nossas pesquisas são ferramentas para nos fazer enxergar e proceder nesse “novo mundo”.

Essa é uma dúvida não apenas muito válida, mas recorrente.

O caminho místico, da mesma forma que o mágico, tem uma mesma finalidade, muito embora os caminhos sejam diferentes: o místico abrevia um caminho que o magísta deseja percorrer em sua totalidade – um é imediatista, o outro não tem pressa. Entretanto, ambos levam à Grande Dissolução na Divindade. Essa é a meta, romper a bolha – primeiro a que separa você de Você mesmo, e depois a que nos separa uns dos outros e, por consequência, do Divino.

Nada é capaz de reverter a morte, quando muito adiá-la e melhorar a qualidade de vida. Mas a morte, a entropia, a degeneração, a desorganização, enfim, são processo naturais físicos e irreversíveis.

Ninguém pode afirmar de maneira incontestável a respeito da veracidade da reencarnação. E mesmo que essa possibilidade se mostrasse real, esquecer-se seria parte do processo. Não entendo porque motivos a gente pensa que é mais esperto que o Universo. Aliás, entendo sim, o ser humano além de sentir a necessidade de esta sempre no controle, é apegado ao que tem e não quer perder coisa nenhuma, mas nos libertarmos desse tipo de apego, dessa amarra egóica é parte do processo. Não que eu já tenha conseguido fazê-lo, não me entenda mal, apenas compreendo a importância para evitar o sofrimento da perda.

Ainda falando em reencarnação, existem pessoas que dizem nascer com memórias, e isso é questionável. Podem ser memórias de outras vidas tanto quando podem ser fantasias ou memórias sintonizadas de maneira telepática inconsciente de outras pessoas (vivas ou mortas). Na prática não importa, o que interessa é saber o que isso agrega, e na minha opinião, não parecer trazer nada de bom. O Homem é Deus experienciando a si mesmo… e ainda que Ele se agrade de tramas semelhantes, não parece se interessar por novela repetida.

Quanto à benefícios práticos, eu diria que – guardadas as devidas proporções – pode ser tão benéfico quanto um exercício físico, por exemplo. Não importa se você morre e não é mais capaz de correr uma maratona, ou escalar uma montanha; o importante é que um dia foi, e isso fez de você um ser humano que viveu mais, viveu melhor, teve mais experiências, teve realizações que outros não tiveram e, se isso lhe deu prazer durante a vida, não vai morrer achando que colocou a vida fora.

3 Curtidas

Elas são praticas misticas, em “Ritual e Dogma de Alta Magia” é dito na introdução que servem para tudo, para qualquer coisa, o impossivel se torna possivel, você pode usar para controlar sua mente, para controlar outros e varias coisas, como disse o impossivel se torna possivel, então, depende do ramo de magia, ocultismo, bruxaria, thelema (ou o que voce quiser chamar) você for seguir para decidir o que voce vai fazer com o que aprender. Vou deixar um trecho do livro que exemplifica muito bem o que eu disse, estou estudando ele agora.

" … se confundia com a
fábula; ela abalava ou fortalecia os impérios pelos seus oráculos, fazia empalidecerem os
tiranos nos seus tronos e dominava todos os espíritos pela curiosidade ou pelo temor. A esta
ciência, dizia a multidão, nada é impossível; ela manda nos elementos, sabe a linguagem dos
astros e dirige a marcha das estrelas; a lua, à sua vez cai ensangüentada do céu; os mortos se
endireitam no seu túmulo e articulam com palavras fatais o sopro do vento noturno que sibila
nos seus crânios. Senhora do amor ou do ódio, a ciência pode dar à vontade, aos corações
humanos, o paraíso ou o inferno; ela dispõe à vontade de todas as forças e distribui a seu bel -
prazer a beleza ou a fealdade; ela muda, com a varinha de Circe, os homens em brutos e os
animais em homens; …"