Sigilos para objetos e influenciar pessoas

Pode fazer sigilos para conseguir algum objeto? Tipo um livro ou um celular?
Também dá para fazer sigilos para fazer pessoas esquecerem algo específico?

Você pode tentar.

E, teoricamente, se fizer tudo certo, acho que até pode ser que dê certo. Sigilos se prestam bem para esse tipo de finalidade.

Não quero ser babaca mas:

Existe um sigilo chamado currículo. Você carrega ele com energia acumulada pela tua força de trabalho e intelectual, rabisca ele com um alfabeto nativo e bane ele para diversos objetos. Um destes objetos poderá responder à sua magia, você irá passar a exercitar sua força de trabalho lá e , com o tempo, terá uma manifestação concreta dessa energia gasta, chamada dinheiro. Com o dinheiro você compra o livro e o celular.

Enfim, sobre sigilos e magia do caos. Já é bem conhecido na internet os métodos de criação de sigilos, teste você mesmo eles, pratique um pouco e veja os resultados, ou como diziam para mim quando eu era mais novo nessas coisas: se vire!

2 Curtidas

Poder pode, mas atrair bens materiais pode ser bem demorado se as condições não forem favoráveis. Em geral, acaba sem uma GRANDE PERDA DE TEMPO para o estudante pois poderia está atraindo coisas bem mais fáceis e muito mais úteis como “Minha vontade é forte!”.

Quanto a influenciar uma pessoa, NUNCA tente fazer sem a permissão consciente dela. Você pode atrair para si um karma extremamente pesado. Você passará a ser responsável por TODAS as consequências do desvio do destino daquela pessoa, mesmo que tenha sido uma influência minúscula.

1 Curtida

Mas pode usar o sigilo para fazer a pessoa esquecer algo ruim? Eles podem influenciar mais de uma pessoa?

Faze o que tu queres há de ser Tudo da Lei!

Srayders!

É relativamente simples influenciar uma pessoa ou mesmo um grupo e causar mudanças das mais variadas. Atrair objetos é mais complicado, mas o emprego da vontade pode levá-lo a alcançar qualquer objetivo desejado, quando feito da maneira correta. Mas como dito anteriormente pelos outros membros do fórum:

  1. É extremamente contraindicado tentar influenciar alguém sem o devido consentimento. Apesar de muita gente fazer isso sem nenhum empecilho moral com certeza há uma grande consequência cármica. Caso o objetivo seja apagar um erro desculpe-se e se redima, se o objetivo é dar fim as consequências de um trauma então esquece-lo é o mais errôneo dos caminhos, este deve ser tratado com a importância devida e devidamente tratado.

  2. Atrair objetos é trabalhoso se estes não são facilmente encontrados na natureza ou no chão, e se por acaso acabar atraindo um item perdido o correto é devolve-lo ao proprietário, se possível. Concordo com @Satturnus neste caso, sua Vontade seria muito melhor empregada atraindo para si a força necessária para a conquista daquilo que se almeja através das vias convencionais, já que se trata de um bem convencional.

Em todo caso é valido analisar. Às vezes algo é plenamente possível, mas não deve nunca ser feito. Não há Lei além de Faze o que tu queres, mas Amor é a Lei, a Lei que nos torna unidade. A Vontade de um quando no seu caminho correto jamais interferirá na Vontade, na vida e no caminho alheio.

Amor é a Lei, Amor sob Vontade!

1 Curtida

Alguns gostam de pensar que em magia não existe muita regra, principalmente depois do advento de algumas técnicas não amparadas por nenhum conteúdo de cunho moral, como é o caso da magia de sigilação, por exemplo, assim como de alguns axiomas modernos mal interpretados, tais quais: “faz o que tu queres”, e “tudo é permitido”; e de fato, se é que existem regras, elas não são lá muito claras, entretanto, podemos dizer que apesar de não existirem regras pétreas, há algumas diretrizes de consenso geral, algumas poucas recomendações úteis para que as coisas não saiam do controle. E já que não são muitas, me permita enumerar de maneira um tanto tosca o que me ocorre de mais importante:

1 - Se não souber o que fazer (e com isso me refiro conhecer sua Verdadeira Vontade), se não tiver certeza do que está fazendo, não faça porra nenhuma além de procurar saber o que fazer pela via do estudo, da auto observação e da experimentação parcimoniosa e consciente.

2 - Ao descobrir o que fazer, faça! Mas só se tiver certeza. E se não tem certeza, muito provavelmente é porque não descobriu ainda o que deve ser feito. Persevere nessa Busca íntima. A descoberta da sua V.V. e a Comunhão com seu S.A.G deveriam ser a sua única meta nesse primeiro momento.

3 - Não interfira na vida e na vontade dos outros. A sorte do seu vizinho é resultado de todo um histórico de vida, dos atos e percepções dele em relação à sua própria vida, não tente ser o juiz da história do outro, não tenha a presunção de corrigir a órbita de outra estrela. Salve a si mesmo e guarde para si as suas melhores intenções. Mesmo caridade e filantropia podem ser armadilhas perigosas (para ambos, quem recebe e quem pratica).

4 - A única maneira de ajudar quem quer que seja, aliás, de auxiliar a humanidade de um modo geral, é fazendo a sua parte, ou seja, descobrindo e cumprido com a sua Verdadeira Vontade.

5 - Não brinque de Deus, o Universo é malandro e se autorregula desde muito antes de você nascer, e o continuará fazendo mesmo depois que você tiver deixado saudades, assim sendo, (vou repetir!) só mexa na configuração de fábrica se você for um técnico habilitado (e quando for um, provavelmente verá quão poucas vezes será necessária a sua interferência). O UNIVERSO SE AUTORREGULA!

Dito isto, posso compreender que você deve ser um cara legal e que deve ter se compadecido de alguém, e crendo estar em posse de “conhecimentos mágicos” pensou que seria altruísta da sua parte ajudar o seu próximo a, eventualmente, esquecer um trauma. Entretanto, como disse o nosso amigo Draco-Mundi, traumas não devem ser esquecidos, eles devem ser “digeridos” da melhor maneira, e existem várias formas de fazer isso. Sem atalhos, as coisas são como, e o são porque assim devem ser. Soa fatalista, mas é o que a experiência me sugere.

Particularmente eu não acredito em Karma, ao menos não no sentido ordinário do termo, mas acredito sim em consequências desastrosas por tentar mudar o rumo dos acontecimentos e influenciar a vida e a vontade das pessoas.

1 Curtida

Queria fazer um sigilo para uma garota esquecer que eu pedi ela namoro mandando outra pessoa falar com ela. Depois que fiz isso, ela passou a me evitar. Ela gostava de mim, e eu dela, e até hoje sinto certa dependência dela

Sem querer fazer pouco das suas questões sentimentais, entendo que isso pode ser importante pra você, mas você consegue ver o quanto a sua demanda é pouco significante em relação ao que estamos tratando aqui? Magia não se presta pra isso, brother. Esse tipo de coisa se resolve de outros jeitos. Magia é coisa séria, mexer com o Mágico é lidar com o Sagrado. Não é brinquedo. Sinto muito, detesto ter que dizer isso, mas você está no caminho errado.

1 Curtida

Para de ser emo cara! O que não falta nesse mundo é mulher, e se prepara porque você ainda irá conhecer muitas por aí que vão te chutar kkkkkk