Sobre a prática do Liber E e do Liber O no dia a dia

Queria saber de vocês irmãos e irmãs sobre a prática do Liber E e do Liber O, como foi para vocês? Foi dolorido? Precisou mudar muito a rotina ou foi bem fluído de primeira?

1 curtida

Não sei se entendi bem a sua pergunta, mas na minha experiência quando saio da minha rotina quase nada é “fluído” ou “de primeira”. Seja uma prática oculta, escrever o diário, um exercício físico, mudar o horário de sono, criar uma criança, começar um curso, etc. sempre é difícil começar até se tornar hábito.

Mas falando especificamente sobre estes libri, o Liber O para mim é o que menos mexe com a minha rotina. Depois que você memoriza os rituais, mesmo numa bateria de invocações pelo ⛤ e :star_of_david: pela manhã e de banimento do ⛤ e :star_of_david: à noite + ocasionais rituais maiores de invocação/banimento de um determinado elemento, planeta ou signo (que geralmente funciona como abertura de uma viagem na visão do espírito), é bem fácil manter a rotina até porque a prática consome pouco tempo do seu dia. É só cortar algum tempinho de celular ou televisão.

Liber E para mim é o mais difícil de se acostumar, porque demanda mais fisicamente, você pode ter que ajustar a sua alimentação, fazr atividades físicas além do Yoga, regular o peso, etc., enfim, deixar a sua saúde em dia antes de qualquer coisa. Isso exige mais esforço do que os rituais. Além disso, a própria prática gradualmente começa a ocupar porções grandes de tempo no seu dia a dia, ou precisa ser feito em momentos específicos (por exemplo: Pranayama vs. refeições), então mexe ainda mais com a sua rotina.

2 curtidas