O que é caminho da mão esquerda e a A.´. A.´. faz parte do caminho da mão esquerda?

Olá gostaria de saber mais sobre o caminho da mão esquerda, penso que deve ser relacionado ao lado solar(direito) e o lunar(esquerdo) “se não me falha a memoria”. mas o que gostaria de saber se a ordem de thelema é um dos caminhos da mão esquerda por haver uma deusa como personagem importante de sua adoração…

1 Curtida

Olá @wevertomruiz
Recomendo a leitura dessa postagem : Thelema! Mão Esquerda, Direita ou "Ambi-Destra"?;) , nele tem uma resposta do @dyulax que pode te ajudar.

Este é outro que pode te ajudar em entender possíveis origens: “Mão esquerda”, “mão direita” – Origem e significado dos termos.

Se der uma busca pelo termo mão esquerda vai encontrar outros tópicos que já foram bem discutidos sobre o tema.

Abs

2 Curtidas

Buenas

Como muitas coisas, depende do contexto. A divisão mão esquerda/direita parece ser originária, entre os ocultistas ocidentais, da descrição do Juízo Final onde Cristo teria condenado ao inferno os que estavam a sua esquerda e promovido ao paraíso os da sua direita. Daí a relação da Mão Esquerda com o lado sombrio, infernal etc.

Thelema não é uma ordem, é , grosso modo, uma doutrina ocultista. Ela não é da mão esquerda e nem da direita, mas um thelemita pode desejar definir suas práticas nesses termos. Como exemplo, os thelemitas tifonianos, que são adeptos das bases teóricas do Kenneth Grant, normalmente se definem como membros do Caminho de Esquerda. Neste caso a Mão Esquerda é definida em termos tântricos, de maneira geral como sendo a prática que faz uso da mulher. No tantra de Direita não se usa a mulher, pelo contrário, o contato com as mulheres é desencorajado e considerado como um obstáculo. Além disso, a Mão Esquerda em si pode ser sub dividida em outras categorias, como o Vama Marga, o uso da ejaculação para propósitos mágickos etc.

Ter uma Deusa como objeto de culto não significa ser um caminhante da mão esquerda, um magista adepto da doutrina cristã pode considerar Maria como uma forma-divina por exemplo.

A definição tântrica parece a mais adequada, mas os estudantes costumam fazer uma associação da Mão Esquerda com o demoníaco e eu acredito que isso se deva a passagem cristã que citei no começo.

Sobre o Sol e a Lua. Grant argumenta que existiram três tipos de culto no paganismo e que podem ser representados por três deidades no Egito antigo. Seth, o culto estelar. Toth, o culto lunar. Osíris, o culto solar. NESTE sentido, a mão esquerda seria relacionada com o culto da estrela Sirius, da Noite etc. O culto solar com a mão direita, Osíris etc. O culto lunar seria um meio termo, um caminho central, como aparece no mito egípcio onde Toth faz a intermediação (como um advogado digamos assim) entre Hórus e Seth. Além disso, o Sol pode ser o culto fálico (mão direita tântrica) e a Lua uma representação do feminino, da vulva (mão esquerda).

São definições limitantes no entanto, talvez até mais complicadoras do que esclarecedoras e sem validade prática. Novamente, no sistema do Kenneth Grant, o magista trabalha com os “dois lados” da Árvore, o solar (Sephiroth) e o lunar ou noturno (Qliphoth) , daí você tem um sistema que se pode dizer que trabalhe os dois caminhos, o fim é o mesmo. Outros magistas, como o Thomas Karlson, se auto definem como pertencentes ao caminho da mão esquerda e associam essa definição como uma forma de prática com a Árvore Qliphotica.

O que sugiro é o seguinte:

Liber E e Liber O.

Pratique uns 2 a 3 anos disso.

Tenha suas próprias conclusões.

1 Curtida